Em sala de aula, aprendemos que o Renascimento Cultural foi um período de grandes criações artísticas e obras clássicas literárias. Ocorre que, muitas vezes, não temos acesso a estas obras clássicas, seja pelo preço, seja pela dificuldade em encontrá-las. Para resolver este problema, criei esta lista para compilar os grandes clássicos de grandes autores.

Capa do livro Dom Quixote, de Cervantes

- Dom Quixote: Escrito em 1605 (Volume 1) e 1615 (Volume 2), por Miguel de Cervantes, faz uma paródia aos romances de cavalaria que gozaram de imensa popularidade no período e, na altura, já se encontravam em declínio.

- Divina Comédia, A: Escrita entre 1304 e 1321, por Dante Alighieri, é um poema de viés épico e teológico da literatura italiana e da mundial, dividida em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. O poema chama-se “Comédia” não por ser engraçado mas porque termina bem (no Paraíso).

- Elogio da Loucura: Escrito em 1511, por Erasmo de Rotterdam, faz uma apreciação satírica dos abusos supersticiosos da doutrina católica e das práticas corruptas da Igreja Católica Romana.

- Ensaios: Escrito a partir de 1580, por Michel de Montaigne, analisa as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo (em inglês).

- Hamlet: Escrito em 1599, por William Shakespeare, traça um mapa do curso de vida na loucura real e na loucura fingida — do sofrimento opressivo à raiva fervorosa — e explora temas como traição, vingança, incesto, corrupção e moralidade.

- Lusíadas, Os: Escrito em 1572, por Luís Vaz de Camões, a ação central é a descoberta do caminho marítimo para a Índia por Vasco da Gama, à volta da qual se vão descrevendo outros episódios da história de Portugal, glorificando o povo português.

- Romeu e Julieta: Escrito em 1591, por William Shakespeare, fala sobre dois adolescentes cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora em pé de guerra. A peça ficou entre as mais populares na época de Shakespeare e, ao lado de Hamlet, é uma das suas obras mais levadas aos palcos do mundo inteiro.