Mais um tema quente que cai no Enem! Para quem acompanha nossas postagens, sabe que estamos analisando os temas mais cobrados do Enem. Assim, considerando as questões do Enem analisadas, vamos verificar como Segundo Reinado é cobrado no Enem, os principais tópicos e conceitos.

Segundo Reinado foi o período que ocorreu entre 1840, quando D. Pedro II assume o poder no Brasil, até 1889, data da Proclamação da República. Este momento foi marcado por muitas transformações sociais e econômicas no país.

Segundo Reinado no Enem

Para saber mais detalhes a respeito do período e ficar ligado nos tópicos que vamos abordar abaixo, sugerimos (com força!) que você leia dois resumos sobre o tema: o resumo sobre Política no Segundo Reinado; e o resumo sobre a Economia e Crise da Monarquia.

Escravidão e Abolicionismo

A questão do escravismo e o movimento abolicionista tem sido um dos temas mais recorrentes na prova de história, desde o início do Enem, em 1998. A partir do novo Enem (2009 a 2011), o número de questões diminuiu, mas não quer dizer que não venha a cair nas próximas edições. Fique atento!

Após a Guerra do Paraguai (1865-1870), a escravidão passou a ser cada vez mais questionada e o movimento abolicionista, que defendia o fim da escravidão, ficou ainda mais forte. Isto porque os negros que participaram da guerra tinham a promessa de liberdade quando – e se – voltassem.

Paralelamente ao movimento abolicionista, muitas leis foram criadas com a intenção de acabar com a escravidão ou reduzir seus efeitos. Dente estas leis, estão a Lei Eusébio de Queiroz, Lei do Ventre Livre, Lei do Sexagenário, entre outras.

Em 13 de maio de 1888, a escravidão foi abolida. No entanto, o fato não significou uma devida inserção dos negros recém-libertos na sociedade brasileira. A muitos faltou trabalho e moradia, condição indispensável ao exercício da cidadania.

Vinda dos Imigrantes

À medida que o escravismo ia perdendo a força no país, a demanda de uma nova força de trabalho aumentava. A crise econômica na Europa, na segunda metade do século XIX – associada a uma forte propaganda – fez com que vários imigrantes europeus viessem ao Brasil, geralmente para trabalhar nas lavouras de café.