Na prova do Enem 2012, tente resolver esta questão sobre a forma como a política, para Nicolau Maquiavel, articula-se com o humanismo apregoado no chamado Renascimento Cultural. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova, assim como o resumo que você deve ler para aprofundar neste tema.

Questão: Maquiavel, Política e Humanismo

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Não ignoro a opinião antiga e muito difundida de que o que acontece no mundo é decidido por Deus e pelo acaso. Essa opinião é muito aceita em nossos dias, devido às grandes transformações ocorridas, e que ocorrem diariamente, as quais escapam à conjectura humana. Não obstante, para não ignorar inteiramente o nosso livre-arbítrio, creio que se pode aceitar que a sorte decida metade dos nossos atos, mas [o livre-arbítrio] nos permite o controle sobre a outra metade.
MAQUIAVEL, N. O Príncipe. Brasília: EdUnB, 1979 (adaptado).

Em O Príncipe, Maquiavel refletiu sobre o exercício do poder em seu tempo. No trecho citado, o autor demonstra o vínculo entre o seu pensamento político e o humanismo renascentista ao

a) valorizar a interferência divina nos acontecimentos definidores do seu tempo.
b)  rejeitar a intervenção do acaso nos processos políticos.
c) afirmar a confiança na razão autônoma como fundamento da ação humana.
d) romper com a tradição que valorizava o passado como fonte de aprendizagem.
e) redefinir a ação política com base na unidade entre fé e razão.

Confira a resolução 😉

Resposta: C

Habilidade: Analisar a importância dos valores éticos na estruturação política das sociedades.

Resolução: Apesar de o fragmento de Maquiavel tratar da presença do acaso e da religiosidade no rumo dos acontecimentos, ele enfatiza o livre-arbítrio nas ações humanas, marca do humanismo renascentista.

Resumo: Absolutismo e Renascimento Cultural