Na prova do Enem 2010, tente resolver esta questão sobre a dificuldade dos negros na luta contra o escravismo no Brasil no século XIX, e seu engajamento no movimento abolicionista. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Imagem do abolicionista Luiz Gama

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

O movimento abolicionista e o fim da escravidão no Brasil são abordados no Resumo: Segundo Reinado-Economia e Crise da Monarquia. Assim, para complementar seus estudos, é altamente recomendado que você leia este resumo.

Questão

Questão 21:

Negro, filho de escrava e fidalgo português, o baiano Luiz Gama fez da lei e das letras suas armas na luta pela liberdade. Foi vendido ilegalmente como escravo pelo seu pai para cobrir dívidas de jogo. Sabendo ler e escrever, aos 18 anos de idade conseguiu provas de que havia nascido livre. Autodidata, advogado sem diploma, fez do direito o seu ofício e transformou-se, em pouco tempo, em proeminente advogado da causa abolicionista.
AZEVEDO, E. O Orfeu de carapinha. In: Revista de História. Ano 1, n. o 3. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, jan. 2004 (adaptado).

A conquista da liberdade pelos afro-brasileiros na segunda metade do séc. XIX foi resultado de importantes lutas sociais condicionadas historicamente. A biografia de Luiz Gama exemplifica a

a) impossibilidade de ascensão social do negro forro em uma sociedade escravocrata, mesmo sendo alfabetizado.
b) extrema dificuldade de projeção dos intelectuais negros nesse contexto e a utilização do Direito como canal de luta pela liberdade.
c) rigidez de uma sociedade, assentada na escravidão, que inviabilizava os mecanismos de ascensão social.
d) possibilidade de ascensão social, viabilizada pelo apoio das elites dominantes, a um mestiço filho de pai português.
e) troca de favores entre um representante negro e a elite agrária escravista que outorgara o direito advocatício ao mesmo.

Confira a resolução 😉

Resposta: B

Habilidade: Analisar o papel da justiça como instituição na organização das sociedades.

Comentários: A única alternativa que faz sentido é letra B, que se conecta com o contexto em que a questão é desenvolvida. O movimento abolicionista tinha outro grande representante negro, que foi José do Patrocínio, idealizador da Guarda Negra. Isto mostra que os negros, mesmo em uma sociedade hierarquizada e excludente, conseguiam se projetar com suas habilidades intelectuais. Não deixe de ler o Resumo: Segundo Reinado-Economia e Crise da Monarquia.