Na prova do Enem 2009, tente resolver esta questão sobre a forma como Tocqueville acreditava que a moral de um povo estava associada às condições materiais. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Dinheiro e barras de ouro

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Questão

Questão 56:

Na década de 30 do século XIX, Tocqueville escreveu as seguintes linhas a respeito da moralidade nos EUA: “A opinião pública norte-americana é particularmente dura com a falta de moral, pois esta desvia a atenção frente à busca do bem-estar e rejudica a harmonia doméstica, que é tão essencial ao sucesso dos negócios. Nesse sentido, pode-se dizer que ser casto é uma questão de honra”.
(TOCQUEVILLE, A. Democracy in America. Chicago: Encyclopædia Britannica, Inc., Great Books 44, 1990 (adaptado).

Do trecho, infere-se que, para Tocqueville, os norte-americanos do seu tempo

a) buscavam o êxito, descurando as virtudes cívicas.
b) tinham na vida moral uma garantia de enriquecimento rápido.
c) valorizavam um conceito de honra dissociado do comportamento ético.
d) relacionavam a conduta moral dos indivíduos com o progresso econômico.
e) acreditavam que o comportamento casto perturbava a harmonia doméstica.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra D

Habilidade: Analisar a importância dos valores éticos na estruturação política das sociedades.

Comentários: Tocqueville promove a união entre os valores morais e o progresso econômico. Assim, a falta de princípios morais não poderia conviver com as responsabilidades de gerir um negócio. A seriedade necessária às atividades econômicas era posta como uma extensão de uma vida moral também conduzida de forma séria.