Na prova do Enem 2009, tente resolver esta questão sobre a ideologia por trás das mudanças na Constituição de 1937 que deram base para a criação da Ditadura do Estado Novo. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Livro da Constituição do Brasil sobre a mesa

Para ter mais informações sobre este exame nacional, dê uma olhada no post Tudo sobre o Novo Enem.

Questão

Questão 60:

O autor da constituição de 1937, Francisco Campos, afirma no seu livro, O Estado Nacional, que o eleitor seria apático; a democracia de partidos conduziria à desordem; a independência do Poder Judiciário acabaria em injustiça e ineficiência; e que apenas o Poder Executivo, centralizado em Getúlio Vargas, seria capaz de dar racionalidade imparcial ao Estado, pois Vargas teria providencial intuição do bem e da verdade, além de ser um gênio político.
CAMPOS, F. O Estado nacional. Rio de Janeiro: José Olympio, 1940 (adaptado).

Segundo as ideias de Francisco Campos,

a) os eleitores, políticos e juízes seriam mal-intencionados.
b) o governo Vargas seria um mal necessário, mas transitório.
c) Vargas seria o homem adequado para implantar a democracia de partidos.
d) a Constituição de 1937 seria a preparação para uma futura democracia liberal.
e) Vargas seria o homem capaz de exercer o poder de modo inteligente e correto.

Confira a resolução 😉

Resposta: E

Habilidade: Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura.

Comentários: As ideias tendenciosas de Francisco Campos – ainda que ele realmente acreditasse nisso – serviram de base para a Ditadura do Estado Novo, a partir de 1937. Acompanhe as questões do Enem e perceba que, desde a primeira edição do Enem, em 1998, a Era Vargas vem sendo constantemente abordada nas questões. Isto significa (óbveo) que o candidato deve dar uma atenção especial a este tema.