Na prova do Enem 2006, tente resolver esta questão sobre os fatores políticos, sociais e econômicos que ajudaram a formar as cidades brasileiras, a partir do período colonial. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Foto de São Paulo antiga

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Questão

Questão 15:

No princípio do século XVII, era bem insignificante e quase miserável a Vila de São Paulo. João de Laet dava-lhe 200 habitantes, entre portugueses e mestiços, em 100 casas; a Câmara, em 1606, informava que eram 190 os moradores, dos quais 65 andavam homiziados*.

*homiziados: escondidos da justiça

(Nelson Werneck Sodré. Formação histórica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1964).

Na época da invasão holandesa, Olinda era a capital e a cidade mais rica de Pernambuco. Cerca de 10% da população, calculada em aproximadamente 2.000 pessoas, dedicavam-se ao comércio, com o qual muita gente fazia fortuna. Cronistas da época afirmavam que os habitantes ricos de Olinda viviam no maior luxo.
(Hildegard Féist. Pequena história do Brasil holandês. São Paulo: Moderna, 1998 (com adaptações)).

Os textos acima retratam, respectivamente, São Paulo e Olinda no início do século XVII, quando Olinda era maior e mais rica. São Paulo é, atualmente, a maior metrópole brasileira e uma das maiores do planeta. Essa mudança deveu-se, essencialmente, ao seguinte fator econômico:

a) maior desenvolvimento do cultivo da cana-de-açúcar no planalto de Piratininga do que na Zona da Mata Nordestina.
b) atraso no desenvolvimento econômico da região de Olinda e Recife, associado à escravidão, inexistente em São Paulo.
c) avanço da construção naval em São Paulo, favorecido pelo comércio dessa cidade com as Índias.
d) desenvolvimento sucessivo da economia mineradora, cafeicultora e industrial no Sudeste.
e) destruição do sistema produtivo de algodão em Pernambuco quando da ocupação holandesa.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra D

Habilidade: Reconhecer a função dos recursos naturais na produção do espaço geográfico, relacionando-os com as mudanças provocadas pelas ações humanas.

Comentários: Esta é uma questão que envolve conhecimentos relacionados de História e Geografia. Durante boa parte da história colonial brasileira, o eixo econômico – baseado na produção de açúcar – se concentrava no nordeste. Com a mineração, cultivo do café, industrialização, que se desenvolveram, respectivamente, nos séculos XVIII, XIX e XX, o eixo econômico passou a ser o sudeste. Faz, assim, um contraponto entre a importância estratégia do nordeste e do sudeste, representados por Olinda e São Paulo.