Na prova do Enem 2006, tente resolver esta questão sobre as características e pormenores da ideologia conhecida como eurocentrismo e suas implicações sócio-culturais nos povos de outros continentes.  A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Cartoon mostrando um homem branco carregando outros povos

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Questão

Questão 16:

No início do século XIX, o naturalista alemão Carl Von Martius esteve no Brasil em missão científica para fazer observações sobre a flora e a fauna nativas e sobre a sociedade indígena. Referindo-se ao indígena, ele afirmou:

“Permanecendo em grau inferior da humanidade, moralmente, ainda na infância, a civilização não o altera, nenhum exemplo o excita e nada o impulsiona para um nobre desenvolvimento progressivo (…). Esse estranho e inexplicável estado do indígena americano, até o presente, tem feito fracassarem todas as tentativas para conciliá-lo inteiramente com a Europa vencedora e torná-lo um cidadão satisfeito e feliz.”
(Carl Von Martius. O estado do direito entre os autóctones do Brasil. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EDUSP, 1982).

Com base nessa descrição, conclui-se que o naturalista Von Martius

a) apoiava a independência do Novo Mundo, acreditando que os índios, diferentemente do que fazia a missão européia, respeitavam a flora e a fauna do país.
b) discriminava preconceituosamente as populações originárias da América e advogava o extermínio dos índios.
c) defendia uma posição progressista para o século XIX: a de tornar o indígena cidadão satisfeito e feliz.
d) procurava impedir o processo de aculturação, ao descrever cientificamente a cultura das populações originárias da América.
e) desvalorizava os patrimônios étnicos e culturais das sociedades indígenas e reforçava a missão “civilizadora européia”, típica do século XIX.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra E

Habilidade: Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura.

Comentários: O MEC adora este tipo de questões, com viés educativo, que abordam questões sociais e/ou éticas. Sabendo disso, vamos ao contexto histórico: no século XIX, a Europa iniciou a corrida imperialista, dividindo, entre os países ricos industriais, territórios da África e Ásia. Para justificar a exploração destes territórios, os europeus argumentavam a necessidade de tornar aqueles povos – selvagens – mais parecidos com os europeus – civilizados. Esta “missão civilizadora” dos europeus não considerava as particularidades culturais daqueles povos. Da mesma forma, considerava a cultura branca européia superior às demais, o que se denomina “eurocentrismo”. Ao interpretar a cultura indígena desta forma, o naturalista Von Martius apenas incorpora o eurocentrismo na interpretação dos povos americanos.