Na prova do Enem 2004, tente resolver esta questão sobre a maneira como grandes autores como Oswald de Andrade destacavam, em seus escritos, os grupos sociais que formaram o Brasil. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Índio e negro, formação do Brasil

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Questão

Questão 20:

Brasil

O Zé Pereira chegou de caravela
E preguntou pro guarani da mata virgem
? Sois cristão?
? Não. Sou bravo, sou forte, sou filho da Morte
Teterê tetê Quizá Quizá Quecê!
Lá longe a onça resmungava Uu! ua! uu!
O negro zonzo saído da fornalha
Tomou a palavra e respondeu
? Sim pela graça de Deus
Canhem Babá Canhem Babá Cum Cum!
E fizeram o Carnaval
(Oswald de Andrade)

Este texto apresenta uma versão humorística da formação do Brasil, mostrando-a como uma junção de elementos diferentes. Considerando-se esse aspecto, é correto afirmar que a visão apresentada pelo texto é

a) ambígua, pois tanto aponta o caráter desconjuntado da formação nacional, quanto parece sugerir que esse processo, apesar de tudo, acaba bem.
b) inovadora, pois mostra que as três raças formadoras – portugueses, negros e índios – pouco contribuíram para a formação da identidade brasileira.
c) moralizante, na medida em que aponta a precariedade da formação cristã do Brasil como causa da predominância de elementos primitivos e pagãos.
d) preconceituosa, pois critica tanto índios quanto negros, representando de modo positivo apenas o elemento europeu, vindo com as caravelas.
e) negativa, pois retrata a formação do Brasil como incoerente e defeituosa, resultando em anarquia e falta de seriedade.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra A

Habilidade: Associar as manifestações culturais do presente aos seus processos históricos.

Comentários: Esta questão apresenta a velha forma de explicar o Brasil a partir de elementos humorísticos de seus formadores. No caso aqui, confrontam-se elementos culturais do colonizador, do índio e do negro.