Na prova do Enem 2001, tente resolver esta questão sobre as ideias do teórico absolutista Thomas Hobbes a respeito da guerra, assim como as interpretações relacionadas a ela. A resolução está logo abaixo da questão, com comentários e habilidades cobradas na prova.

Tanque de guerra no Iraque

Para ter mais informações sobre este exame nacional, fique atualizado nas notícias sobre o Enem.

Esta questão relaciona fatos do passado e fatos atuais. As ideias de Thomas Hobbes serviram de base, no século XVII, para justificar o poder absoluto nas mãos dos reis, pois apenas os monarcas seriam capazes de impedir que a maldade humana se manifestasse.

Questão

Contexto

I- Para o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), o estado de natureza é um estado de guerra universal e perpétua. Contraposto ao estado de natureza, entendido como estado de guerra, o estado de paz é a sociedade civilizada.

Dentre outras tendências que dialogam com as idéias de Hobbes, destaca-se a definida pelo texto abaixo.

II – Nem todas as guerras são injustas e correlativamente, nem toda paz é justa, razão pela qual a guerra nem sempre é um desvalor, e a paz nem sempre um valor. BOBBIO, N. MATTEUCCI, N PASQUINO, G. Dicionário de Política, 5ª ed. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000)

Primeira Questão

Questão 30: Comparando as idéias de Hobbes (texto I) com a tendência citada no texto II, pode-se afirmar que

a) em ambos, a guerra é entendida como inevitável e injusta.
b) para Hobbes, a paz é inerente à civilização e, segundo o texto II, ela não é um valor absoluto.
c) de acordo com Hobbes, a guerra é um valor absoluto e, segundo o texto II, a paz é sempre melhor que a guerra.
d) em ambos, a guerra ou a paz são boas quando o fim é justo.
e) para Hobbes, a paz liga-se à natureza e, de acordo com o texto II, à civilização.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra B

Habilidade: Comparar diferentes pontos de vista, presentes em textos analíticos e interpretativos, sobre situação ou fatos de natureza histórico-geográfica acerca das instituições sociais, políticas e econômicas.

Comentários: O contraponto dos dois textos é feito aqui com grande habilidade, gerando uma questão que exige massa encefálica do candidato. O assunto é a condição de guerra e paz, e a idéia de que ambos os conceitos podem ser relativizados.

Segunda Questão

Questão 31: Tropas da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) invadiram o Iraque em 1991 e atacaram a Sérvia em 1999. Para responder aos críticos dessas ações, a OTAN usaria, possivelmente, argumentos baseados

a) na teoria da guerra perpétua de Hobbes.
b) tanto na teoria de Hobbes como na tendência expressa no texto II.
c) no fato de que as regiões atacadas não possuíam sociedades civilizadas.
d) na teoria de que a guerra pode ser justa quando o fim é justo.
e) na necessidade de pôr fim à guerra entre os dois países citados.

Confira a resolução 😉

Resposta: Letra D

Habilidade: Identificar os significados histórico-geográficos das relações de poder entre as nações.

Comentários: Nesta questão se usa um fato histórico recente para abordar a retórica na justificação de uma guerra. Na minha opinião, muito bem bolado.