O livro O Príncipe Maldito, de Mary Del Priore, expõe a intimidade da família imperial brasileira – consumida por intrigas, traições e uma profunda melancolia -, ao nos revelar um personagem fascinante e trágico. Neste caso, o personagem é o príncipe Pedro Augusto, primogênito da princesa Leopoldina, a filha mais nova de dom Pedro II. Um príncipe desencantado.

Capa do livro O Príncipe Maldito

>> Compre na Livraria Saraiva (R$ 48,90)

O livro foi lançado em 2007 e conta com 296 páginas. Ao ler, você vai conferir

  • A história de Pedro Augusto ajuda a compreender melhor o drama da sucessão que mobilizou o Brasil na segunda metade do século XIX. Dom Pedro II chegou a ter dois filhos homens, mas ambos morreram antes de completar 3 anos.
  • Em meio a essa angústia, surgiu a notícia da gravidez da princesa Leopoldina, filha mais nova do imperador. Pedro Augusto nasceu em 1866, e desde o primeiro momento catalisou a atenção da corte.
  • Quase ninguém ouviu falar nele, apesar de ter sido preparado pelo avô, durante quase uma década, para ser o futuro imperador do Brasil. Era visto assim no país e até nas cortes europeias. Com ele, a sucessão estaria garantida.
  • A infância gloriosa, cercada dos mimos que se conferem a um futuro monarca, foi progressivamente substituída pelo amargor de uma juventude sob intensa disputa familiar e intrigas políticas.
  • Suas chances de lutar para liderar um império se dissolveram com a proclamação da República. Pedro Augusto, jogado ao ostracismo, enlouqueceu e acabou morrendo em um manicômio na Áustria. Apesar da trágica sucessão de fatos, sua vida foi esquecida pelos livros e historiadores em geral.