O livro A Loucura de Stalin-Os Trágicos Dez Dias Iniciais da Segunda Guerra Mundial no Front Oriental, de Constantine Pleshakov, revela o que realmente aconteceu durante os trágicos dez dias inicias da maior investida por terra de todos os tempos, mostrando como Stalin massacrou seus próprios soldados para se manter no poder.

Livro-A-Loucura-de-Stalin

>> Compre na Livraria Saraiva (R$ 48,00)

O livro foi lançado em 2008 e contém 350 páginas. Ao ler, você vai conferir

  • Num tenso relato que oferece uma nova e mais profunda compreensão da História, o autor retrata o líder russo, o temido déspota, como um ser vulnerável e inerte que, num momento decisivo, deixou seu país sem liderança.
  • Para a BBC History Magazine, o autor “transmite com maestria os suspiros, ruídos e odores da caótica retirada soviética durante aqueles dias fatídicos”.
  • Em julho de 1941, Adolf Hitler esteve muito perto de vencer a guerra. O ditador alemão, ignorando o pacto de não-agressão, lançou um violento ataque em três frentes contra a União Soviética, e, em 72 horas, suas tropas já estavam prestes a alcançar Moscou.
  • Recusando-se a acreditar que os alemães atacariam primeiro, apesar das inúmeras advertências, Stalin impediu qualquer ação de seus generais nos primeiros e cruciais momentos da invasão.
  • Enquanto Hitler avançava sobre o território soviético, Joseph Stalin abandonou o exército. Os resultados foram a morte de um em cada seis soldados nos primeiros dias de luta, a força aérea praticamente aniquilada antes mesmo de levantar voo e centenas de milhares de soviéticos mortos.
  • Em suma, o esforço do Exército Vermelho para recuperar os territórios perdidos em menos de duas semanas dias custou mais de dez milhões de vidas soviéticas.
  • “A enorme loucura de Stalin nesses primeiros dez dias de guerra tornou o triunfo de Hitler muito provável”, escreve o autor. “Graças ao cérebro tresloucado do ditador soviético, em junho de 1941 o mundo esteve muito perto de mergulhar na pior calamidade da História.”
  • Tendo como pano de fundo uma inquietante visão geral do sofrimento humano causado pelas insanidades de um ditador, a obra é uma leitura densa e esclarecedora.