No livro A Era das Revoluções [1789-1848], Eric Hobsbawm como a Revolução Francesa e a Revolução Industrial inglesa abriram o caminho para a renascença das ciências, da filosofia, da religião e das artes, mas não conseguiram resolver os impasses criados pelas fortes contradições sociais, que transformaram este período numa conturbada fase de movimentos revolucionários.

Capa do livro Era das Revoluções

>> Compre na Livraria Saraiva (R$ 60,00)

O livro foi lançado em 2009 (o original é de 1962) e conta com 600 páginas. Ao ler, você vai conferir

  • O autor discorre acerca de duas revoluções: a Francesa e a Industrial (inglesa). Contemporâneas, causaram importantes modificações na sociedade europeia do fim do século XVIII a meados do XIX.
  • Aborda também as transformações ocorridas em grande parte do mundo a partir de uma “base europeia” ou “franco-britânica”.
  • Dividida em duas partes, sua narrativa é instigante. Na primeira, trata dos principais desenvolvimentos históricos do período em questão. Na segunda, esboça o tipo de sociedade produzida pelas “revoluções”.
  • O livro fala sobre o surgimento de termos utilizados até hoje como industrial, classe média, nacionalismo, cientista, utilitário.
  • As ilustrações mostram como era a cultura cotidiana do período: transporte, vestimenta, armas, alimentação, trabalho, arquitetura, personagens famosos da época etc.