O filme 10.000 a.C., de 2008 se passa em um período em que homens e feras pré-históricas lutavam pela sobrevivência na Terra e mostra as aventuras de D’Leh, um jovem caçador que lidera um exército ao longo de um vasto e perigoso deserto. Enfrentando vários desafios, ele segue caminho rumo a uma civilização perdida para salvar sua amada Evolet das mãos de um maligno e poderoso guerreiro determinado a possuí-la.

Capa do filme 10000 a.C.

Dados Técnicos

Diretor: Roland Emmerich
Duração: 109 min
Ano: 2008
País: EUA/Nova Zelândia
Gênero: Aventura/Drama
Cor: Colorido

Curiosidades

  • Há 10000 a.C., parte do mundo começava a entrar no período Neolítico. Durante esse período surge a agricultura, e a fixação resultante do cultivo da terra e da domesticação de animais para o trabalho provoca o sedentarismo (moradia fixa em aldeias).
  • O filme mostra mamutes sendo utilizados na construção das pirâmides do Egito. Porém, estes animais viviam em terras geladas da América do Norte e norte da Ásia e não poderiam ser encontrados no deserto.
  • D’Leh e seus aliados vão ao Egito resgatar seu povo, os quais foram tomados como escravos para a construção da pirâmide e da esfinge. Entretanto, tais construções só seriam criadas quase oito mil anos depois, por volta de 2500 a.C.
  • As aves carnívoras da família Phorusrhacidae viveram na América do Sul e haviam sido extintas 1,8 milhões antes.
  • A tribo Naku alimenta D’Leh com pimentas-vermelhas e o presenteiam com milho. Ambos são originários das Américas.
  • Os mamutes e o tigre de dentes-de-sabre possuíam tamanho desproporcional no filme.