No Dia Internacional do Rock, fui convidado pelo amigo Cristiano Forte, a conceder uma entrevista na rádio Eldorado. A pauta era a história do rock, tema que desperta interesse de muitos, dos mais saudosistas aos amantes das novas vertentes que surgiram nos últimos anos.

Cartaz de homenagem ao Rock

Ao fazer o convite, o Cris me deixou um baita de um desafio, ensaiar e executar alguns riffs marcantes da história do rock. A princípio, fiquei meio relutante, afinal, a responsabilidade era grande. Por fim, acabei aceitando e metendo a cara, literalmente, na guitarra.

História do rock diferente

No programa de rádio, discutimos a história do rock de uma forma totalmente diferente e inusitada e, que, no fim, mostrou-se muito interessante. Para cada década da história deste gênero musical imortal, eu executava um riff e, juntamente com o Cris, discutíamos o contexto histórico em que ele tinha sido criado.

Os riffs executados foram:

  • Déc. de 1950: “Johnny B. Good”, by Chuck Berry.
  • Déc. de 1960: “Satisfaction”, by Rolling Stones.
  • Déc. de 1970: “Smoke on the Water”, by Deep Purple.
  • Déc. de 1980: “Que País é Este”, da Legião Urbana.
  • Déc. de 1990: “Smells Like Teen Spirit”, by Nirvana

O resultado se mostrou lúdico e atraente. Deixo o podcast da entrevista, para que o leitor possa ouvir e deixar suas observações.