O povo hebreu também é conhecido como povo judeu, israelita e habitava a região de Canaã, hoje Israel. Este povo ficou conhecido por adotar, desde o início de sua história, a religião monoteísta, ou seja, aquela fundamentada na crença em um só Deus.

No caso dos antigos hebreus, seu Deus era conhecido como Jeová, ou Javé. Dos hebreus surgiu o judaísmo, religião baseada nas antigas escrituras, que servem de embasamento para sua crença, mas também como documento histórico para conhecer a sua trajetória.

Esta postagem aborda 4 fases da história dos antigos hebreus, que ocorreram num período de mais de 4 mil anos. Portanto, considerando a vasta temática, optamos por apresentar o conteúdo de forma bem didática e resumida, tratando apenas dos fundamentos de cada fase.

Assim, se desejas conhecer esta história com mais detalhes, leia a Bíblia e/ou livros de arqueologia bíblica.

Estas informações foram extraídas de nossa Apostila Completa de História Geral.

1. Patriarcas

Pintura de um pastor de ovelhas na terra dos hebreus

Pastores no vale do rio Jordão

A fase dos Patriarcas ocorreu, aproximadamente, entre 2000 a.C. e 1200 a.C. Os patriarcas foram os primeiros líderes religiosos dos antigos hebreus. O primeiro patriarca bíblico, Abraão, partiu da Mesopotâmia, por volta de 2000 a.C., e emigrou para Canaã (a terra prometida), junto de sua família. A economia dos primeiros habitantes da região, que fazia parte do Crescente Fértil, girava em torno da agricultura e do pastoreio. Por volta de 1700 a.C., um período de seca faz os hebreus emigrarem para o Egito, onde acabaram sendo escravizados. Em 1250 a.C., são libertados sob orientação de Moisés, no episódio conhecido como Êxodo, e retornam para a terra prometida. No caminho de volta,  que durou 40 anos, foram revelados, também por Moisés, os 10 mandamentos, as leis que deveriam ser seguidas por todos os judeus.

Alguns patriarcas: Abraão, Isaque, Jacó.

2. Juízes

4 fases da história dos antigos hebreus

Josué lidera a Tomada de Jericó

A fase dos Juízes ocorreu, aproximadamente, entre 1200 a.C. e 1050 a.C. Os juízes foram autoridades políticas, religiosas e militares, sendo eleitos pelas várias tribos hebraicas, de forma que havia um juiz por tribo. Eles tinham a função de averiguar se as leis estavam sendo cumpridas pelo povo. Um dos juízes, Josué, conduziu os hebreus na reconquista de Canaã, uma vez que, enquanto se encontravam escravos no Egito, aquele território foi ocupado e habitado por várias tribos diferentes, como cananeus e filisteus. Josué iniciou a reconquista da terra a partir da tomada da cidade de Jericó. A importância da fase dos Juízes reside na orientação religiosa dos hebreus, que eventualmente se afastavam dos fundamentos da religiosidade judaica, e na consolidação do território, mas que ainda não era, neste período, unificado sob o poder de um único governante.

Alguns juízes: Josué, Débora, Sansão, Samuel.

3. Reis

4 fases da história dos antigos hebreus

Reconstituição do Templo de Salomão

A fase dos Reis ocorreu, aproximadamente, entre 1050 a.C. e 930 a.C. A instalação de uma monarquia foi uma forma de unificar as tribos hebraicas e ter mais força para lutar contra tribos inimigas, como os filisteus. O primeiro rei foi Saul que, tendo falhado na luta contra os filisteus, acabou cometendo suicídio após uma batalha. Seu sucessor, Davi, foi bem sucedido pois, além de conseguir sucessivas vitórias contras as tribos inimigas, ainda conseguiu expandir o território. Durante seu reinado, Jerusalém se tornou capital de Israel. O filho de Davi, Salomão, tornou-se o terceiro rei dos hebreus, sendo que, em seu reinado, a monarquia chegou ao auge. Seu governo ficou caracterizado construção do famoso Templo de Salomão. Em 930 a.C., com a morte de Salomão, o reino se divide em dois: o reino de Israel, com capital em Samaria; e o reino de Judá, com capital em Jerusalém.

Alguns reis: Saul, Davi e Salomão.

4. Dominação Estrangeira

4 fases da história dos antigos hebreus

Representação da Diáspora em alto relevo

A fase da Dominação Estrangeira ocorreu, aproximadamente, entre 930 a.C. e 134 d.C. Para alguns pesquisadores, este período é uma extensão da fase dos Reis e ficou caracterizado pelo domínio de vários povos sobre os hebreus, sendo que estes, em várias ocasiões, foram escravizados. Em 722 a.C., os hebreus foram dominados pelos assírios. Em 587 a.C., os babilônios conquistaram Judá, destruíram o templo e deportaram os hebreus para a Babilônia. Em 333 a.C., o território foi dominado pelas tropas de Alexandre, o Grande. Em 60 a.C., a região passa para domínio romano e é durante  esta ocupação que nasceu Jesus Cristo. Em 134 d.C., ocorre a expulsão dos judeus de seu território, ainda sob controle romano, em episódio que ficou conhecido como Diáspora.

Apostila-Historia-Geral-Banner