Conheça 3 legados do imperador Justiniano, um dos maiores imperadores do Império Bizantino. Justiniano governou entre 527 e 565 e, seu reinado foi marcado por conquistas e desafios e boa parte do seu legado perdura até hoje.

Estas informações foram extraídas de nossa Apostila Completa de História Geral.

1. Manteve vivo o Império Romano

3 legados do imperador bizantino Justiniano

Mapa das conquistas de Justiniano

Você já deve ter ouvido falar que uma das medidas para conter a crise do Império Romano foi dividir o império em dois: o Império Romano Ocidental, com sede em Roma; e o Império Romano Oriental, com sede em Constantinopla. Após a Queda do Império Romano Ocidental devido as invasões bárbaras, restou o Império Romano Oriental – Império Bizantino -, que resistiu a estas invasões. Desde o início de seu reinado, Justiniano tinha o desejo de restaurar a unidade do Império Romano. E quase conseguiu. O imperador conseguiu vencer diversos povos bárbaros, reconquistando a África do Norte dos Vândalos; a Itália dos Ostrogodos; e o sul da Espanha dos Visigodos.

2. Preservou o Direito Romano

3 legados do imperador bizantino Justiniano

Há quem considere o direito romano um dos pilares da civilização ocidental, juntamente com a moral judaico-cristã e a filosofia grega. Após a Queda do Império Romano Ocidental, boa parte do direito romano desapareceu, mas não totalmente, graças a intervenção do imperador Justiniano. Ele fez uma atualização do direito romano, mandando reunir e coordenar leis e decretos de Roma numa obra, que ficou conhecida como Código de Justiniano, ou Corpus Juris Civilis. Boa parte do que se conhece em termos de direito e legislação, foi retirado do Código de Justiniano.

3. Enfrentou a Revolta de Nika

3 legados do imperador bizantino Justiniano

Hipódromo onde iniciou a Revolta de Nika

Este não é bem um legado, mas a Revolta de Nika foi um acontecimento marcante no reinado de Justiniano. Uma das grandes revoltas populares na História ocorreu devido ao descontentamento motivado pelos crescentes gastos militares, entre outras medidas políticas impopulares tomadas pelo imperador. O pretexto para a revolta ocorreu no Hipódromo de Constantinopla, onde os bizantinos acompanhavam as disputas a cavalo. A suspeita de fraude na vitória de uma das corridas gerou tumulto que logo se transformou em revolta. O povo marchou contra a morada do imperador aos gritos de “Nike” que, em grego, significa “Vitória”. Daí provém o nome da revolta. Ao fim, o movimento foi esmagado com violência.