O 21 de dezembro de 2012 fecha um ciclo do Calendário Maia, de 5125 anos. Para muitos, a data vai representar o fim do mundo. A história mostra que, de tempos em tempos, aparecem profecias sobre o apocalipse, algumas com enfoque religioso, outras não. Este fenômeno ocorre por vários motivos, dentre os quais a falta de controle que temos sobre o futuro ou mesmo nossa existência.

A boa notícia, senhoras e senhores é que, de todas as profecias já feitas sobre o apocalipse ou fim do mundo, 100% FRACASSOU. De qualquer forma, vamos relembrar algumas delas, nesta lista de 10 falsas profecias sobre o fim do mundo. Esta lista foi extraída e adaptada dos sites Geeknisses e Hypescience.

1. Grande Incêndio de Londres

Grande incêndio de Londres, de 1666

Na tradição cristã, o número 666 é descrito, no livro bíblico do Apocalipse, como a “marca da besta”. Baseado nisto, muitos europeus cristãos ficaram preocupados com a chegada do ano 1666. Para piorar, no ano anterior, uma praga havia dizimado cerca de 100 mil pessoas, um quinto da população de Londres, levando muitos a prever o fim dos tempos. Em 2 de setembro de 1666, eclodiu um incêndio em uma padaria em Pudding Lane, em Londres. O fogo se propagou durante três dias e queimou mais de 13 mil edifícios e casas. No final, menos de 10 pessoas morreram no incêndio, que, embora catastrófico, não foi o fim do mundo.

2. Galinha Profeta de Leeds

Galinha profeta de Leeds, 1806

Existem inúmeros exemplos de pessoas que proclamam o retorno de Jesus Cristo, mas provavelmente nunca existiu um mensageiro mais estranho do que a galinha da cidade inglesa de Leeds, em 1806. As pessoas da cidade contavam que uma galinha começou a botar seus ovos no formato da frase “Christ is coming” (“Cristo está chegando”). Notícias do incrível milagre se espalharam rapidamente, e muitas pessoas se convenceram que o dia do juízo final estava próximo. A história começou a tomar proporções enormes, até que um curioso cidadão da cidade observou a galinha botando os ovos – e descobriu que todos tinham caído em uma brincadeira de mau gosto.

3. O Grande Desapontamento

William Miller, o responsável pelo Grande Desapontamento de 1844

O fazendeiro estadunidense William Miller, depois de estudar a Bíblia durante vários anos, concluiu que a data escolhida por Deus para acabar com o mundo poderia ser encontrada em uma interpretação literal das escrituras. Ele explicava para seus seguidores (chamados de adventistas ou milleristas) que o mundo acabaria entre 21 de março de 1843 e 21 de março de 1844. Ele pregava e publicava o bastante para conseguir milhares de seguidores, que chegaram à conclusão que a data definitiva seria 23 de abril de 1834. Muitos seguidores de Miller venderam ou doaram todas suas posses. Quando a data do fim do mundo chegou, e Jesus não retornou, o grupo se desintegrou, mas alguns remanescentes formaram a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

4. Cometa Halley

Passagem do Cometa Halley, em 1910

Em 1881, um astrônomo descobriu que a cauda de cometas têm um gás mortal, chamado de cianogênio, tão tóxico quanto o cianeto, que é semelhante a ele. A descoberta não recebeu muita atenção, até que alguém notou que a Terra passaria próxima à cauda do cometa Halley, em 1910. O respeitado jornal estadunidense “The New York Times” e vários outros questionavam se todas as pessoas do planeta morreriam envenenadas pelo gás tóxico, o que levou a uma onda de pânico nos Estados Unidos. Finalmente, cientistas com a cabeça no lugar explicaram que não havia motivos para temer a passagem do cometa, que ocorreu sem maiores problemas.

5. Seita Heaven’s Gate

Suicídio coletivo dos membros da seita Heaven's Gate, em 1997

Quando o cometa Hale-Bopp apareceu em 1997, surgiram também rumores que uma nave alienígena estaria seguindo o cometa. Além disso, as pessoas afirmavam que a nave estava sendo escondida pela Nasa e pela comunidade de astrônomos, o que podia ser facilmente refutado por qualquer pessoa com um telescópio. Apesar da negação da existência de tal nave, os rumores foram divulgados amplamente, e inspiraram a criação de uma seita chamada “Heaven’s Gate” (“Portais do Céu”, em tradução livre), que acreditava que o mundo acabaria logo. Infelizmente, no dia 26 de março de 1997, o mundo acabou para 39 membros do culto, que foram levados a um rancho no meio do deserto e cometeram suicídio por acreditar que suas almas seriam levadas pelos alienígenas.

6. Profecias de Nostradamus

Profeta Michel Nostradamus

A escrita metafórica e obscura de Michel Nostredame, conhecido como Nostradamus, intrigaram estudiosos por mais de 400 anos. Seus escritos, que dependem muito da interpretação, foram traduzidos e reescritos em inúmeras versões. Uma das suas frases mais famosas afirma “no ano 1999, sétimo mês/do céu virá o grande rei do terror”. Muitos devotos das previsões de Nustradamus ficaram preocupados, já que ele tinha grande fama, e acreditavam que esta era a sua previsão do fim do mundo.

7. Bug do Milênio

Bug do Milênio, no ano 2000

A virada do milênio deu origem a mais uma previsão para o fim do mundo: o problema, notado na década de 1970, seria que muitos computadores não conseguiriam ver a diferença entre o ano 2000 e o ano de 1900. Ninguém tinha certeza do que isso significaria, mas muitos sugeriam que problemas catastróficos poderiam ocorrer, desde blecautes enormes a um holocausto nuclear. A venda de armas cresceu muito e várias pessoas prepararam bunkers para viver após a catástrofe. Mesmo com todos os problemas previstos, o ano novo começou normalmente, com alguns pequenos problemas em computadores isolados.

8. Desastre do Gelo

Livro Desastre Final do Gelo, de 2000

Na chegada do novo milênio, uma outra catástrofe global foi prevista por Richard Noone, autor do livro “5/5/2000 Ice: The Ultimate Disaster” (“Gelo: o desastre final”, em tradução livre, sem edição brasileira). Segundo o autor. O gelo da Antártica teria quase 5 quilômetros de espessura no dia 5 de maio de 2000, quando os planetas se alinhariam no céu, resultando em uma morte gelada para toda a humanidade. O final dessa história foram milhares de exemplares do livro vendidos, o enriquecimento do autor, mas sem mortes em massa devido ao gelo derretido.

9. Última Testemunha de Deus

Livro Última Testemunha de Deus, de 2008

De acordo com o pastor da Igreja de Deus, Ronald Weinland, autor do livro “2008: God’s Final Witness” (“2008: a última testemunha de Deus”, em tradução livre), centenas de milhares de pessoas morreriam a partir de 2006, quando o livro foi lançado. Ao fim daquele ano, o pastor afirmava que haveria no máximo dois anos antes do momento em que o mundo entrasse no pior período de toda a existência humana. Até o segundo semestre daquele ano, os Estados Unidos teriam sofrido um colapso, e não existiriam mais como um país independente. De acordo com o que está escrito no livro, Weinland “coloca a sua reputação em jogo no seu papel de profeta de Deus”.

10. Calendário Maia

Calendário Maia, a profecia de 2012

Dezembro de 2012 marca o fim de um ciclo definido pelo Calendário Maia. Muitos acreditam que isso se traduzirá em desastres e cataclismas naturais – algo muito próximo da concepção cristã do Juízo Final. Outros acreditam que essa data marcará o fim da ênfase materialista da civilização ocidental. De qualquer modo, as especulações sobre a natureza dessa previsão estão se aproximando cada vez mais da ciência, mais particularmente das transformações que ocorrem ciclicamente com as irradiações solares.